sexta-feira, 9 de agosto de 2013

PARÁBOLA DAS DUAS MOSCAS


PARÁBOLA DAS DUAS MOSCAS
UMA ESTÓRIA SOBRE A CAPACIDADE HUMANA DE APRENDER COM O OUTRO
                
                Ao preparar as palestras que realizo para grupos diversos acabei encontrando uma parábola simples, mas com uma riqueza muito grande de significado. A parábola das duas moscas mostra o quanto é importante aprendermos com os erros e acertos das outras pessoas bem como com os nossos.
                A parábola é assim: Certa vez duas moscas caíram num copo de leite, a primeira era forte e valente, e logo ao cair nadou até a borda do copo para tentar sair, mas como a superfície era muito lisa e suas asas estavam molhadas, seu esforço foi vão.
                A mosca tentou, por várias vezes, subir com todas as suas forças, mas não conseguiu. Acreditando que não havia saída, a mosca desistiu e afundou.
                Sua companheira, apesar de não ser tão forte, era persistente e observadora. Aprendeu que não adiantava tentar escalar a parede do copo, e decidiu tentar algo diferente. Juntando todas as suas forças, começou a se debater, e assim ficou por tanto tempo que, aos poucos, o leite ao seu redor foi se transformando em manteiga. A mosca subiu em um pequeno nódulo e conseguiu levantar voo para um lugar seguro.
                Tempos depois, a mesma mosca se descuidou e novamente caiu em um copo. Imediatamente começou a se debater, na esperança de que, no devido tempo, se salvaria, mas o tempo passava e nada acontecia. Outra mosca, passando por ali e vendo a aflição da companheira, pousou na beira do copo e gritou:
                "Tem um canudo ali, nade até lá e suba pelo canudo".
                A mosca não lhe deu ouvidos, e baseando-se na sua experiência anterior de sucesso, continuou a se debater e a se debater até que, exausta, afundou no copo. Desta vez o copo estava cheio de água.
                Podemos perceber através da parábola que no primeiro momento a mosca até aprendeu com o erro da colega que tentou subir pela parede do copo, não conseguiu e afundou, mas após ter realizado o primeiro acerto, acabou tomando sua experiência como verdade absoluta.
                Quando aconteceu de cair novamente em um copo, mas agora com água, não percebeu a diferença das circunstâncias e tentou se livrar do problema como se estivesse revivendo o passado.
                Muitos de nós passamos a vida inteira repetindo comportamentos aprendidos no passado como se eles fossem solucionar todos os nossos desafios do presente. Muitas vezes falta a habilidade de analisar o presente e criar soluções adequadas a cada circunstância.

                Precisamos ser capazes de ouvir as outras pessoas, pois pode ser que estejam nos transmitindo informações relevantes para nossas vidas, assim como a mosca foi orientada par subir pelo canudo, em nossas vidas, todos os dias pode ser que estejamos recebendo informações importantes para nossa evolução.

Um comentário: